BEM VINDOS-Welcome

Este blog foi criado segundo orientações da professora de Ensino de Geografia e Estagio de vivência docente da Universidade Estadual de Londrina, com o intuito de publicar os trabalhos realizados durante as aulas.

quarta-feira, 14 de maio de 2008

COMO UTILIZAR O PORTIFÓLIO NO ENSINO DE GEOGRAFIA

INTRODUÇÃO

O trabalho proposto pela Professora Doutora Rosely Sampaio Archela da Universidade Estadual de Londrina (UEL), tem como objetivo pesquisar sobre como utilizar o portifólio no ensino de geografia.

Alguns autores tentam explicar a importância de construir um blog, uma página na internet onde se podem postar textos, imagens, fotografias, trabalhos, pesquisas e etc.

Os blogs são criados com fins acadêmicos para troca de informações entre pesquisadores e futuros professores, sendo o portifólio um instrumento novo e inovador no modo de se fazer o ensino.

Abordarei neste texto o que é exatamente um portifólio, algumas formas de utilização, formas de avaliação e como ele pode contribuir para a vida acadêmica de um aluno ou futuro professor.

Como utilizar o portifólio no ensino de Geografia

O portifólio pode ser definido como um conjunto coerente de documentação refletidamente selecionada, significativamente comentada e sistematicamente organizada e contextualizada no tempo, reveladora do percurso profissional.

O portfólio consiste, na sua essência, de uma pasta individual, onde são colecionados os trabalhos realizados pelo aluno, no decorrer dos seus estudos de uma disciplina, de um curso, ou mesmo durante alguns anos, como ao longo de um ciclo de estudos. É um local para colecionar todos os passos percorridos pelo aluno ao longo da trajetória de sua aprendizagem.

A coletânea de trabalhos, provas e exercícios contidos na pasta individual, permite construir, entre outras coisas, o perfil acadêmico do aluno, refletindo o ritmo e a direção de seu crescimento, os temas de seu interesse, suas dificuldades e o potencial a ser desenvolvido.

Além de sua própria produção acadêmica, o aluno é incentivado a colecionar, no portfólio o registro de suas reflexões e impressões sobre a disciplina ou curso, opiniões, dúvidas, dificuldades, reações aos conteúdos e aos textos indicados, às técnicas de ensino, sentimentos, situações vividas nas relações interpessoais e outros aspectos.

No momento devido, todo esse material colecionado poderá oferecer subsídios para a avaliação do aluno, do professor, dos conteúdos e das metodologias de ensino, assim como para estimar o impacto da disciplina, curso ou programa educacional.

O portifólio pode ser usado também como forma de avaliação à distância, isso ocorre exatamente por conta de seu caráter de individualização, um ponto positivo desse método é que com sua adoção o professor pode efetuar uma avaliação continuada.

Essa concepção de portfólio vai ao encontro do movimento dentro da Educação denominado de pesquisa-ação.

Segundo essa nova forma de pesquisar, a pesquisa-ação serve para formular estratégias de ação; desenvolver essas estratégias e avaliar sua eficiência; ampliar a compreensão da nova situação e proceder aos mesmos passos para a nova situação prática.

A pesquisa-ação vai ao encontro à construção do conhecimento em Educação enraizado na prática do cotidiano do professor, sendo uma teoria muito propícia para a formação do professor reflexivo, sempre preocupado com o cotidiano o qual está envolvido – o educacional.

O portifólio deve ser trabalhado corretamente, deve haver um padrão para que todos possam usufruir das pesquisas e trocar informações que é o principal objetivo do portifólio. Trocar informações entre os pesquisadores e a todos que queiram ter acesso àquele conteúdo.

Primeiro, no caso de utilizar o portifólio para avaliação em escola, é necessário estabelecer regras e padrões para que todos os blogs fiquem mais ou menos parecidos quanto a sua estrutura, para facilitar o acesso ao conteúdo.

Posteriormente é necessário estabelecer um tema para que os alunos pesquisem e discutam, pois esse diálogo evidencia a busca por diversas visões sobre um mesmo tema, enriquecendo o leitor.

Por último deve-se avaliar os trabalhos segundo a estrutura do blog e o conteúdo do trabalho.

[...] A avaliação deve contribuir para o desenvolvimento da aprendizagem, por conseguinte deve ser praticada para investigar e indicar ao aluno e ao professor o que foi aprendido, o que faltou aprender e o que precisa ser alterado.

O aluno deve ser agente da sua própria aprendizagem, necessitando de feedback da avaliação. Portanto a avaliação não deverá ser unidirecional, onde só o aluno é avaliado. O aluno deverá ter um papel mais ativo no processo, deverá se auto-avaliar, avaliar o trabalho pedagógico e a atuação do professor.

Verifica-se que o uso do portfólio tem contribuído para a avaliação formativa, pois é um procedimento que faz uso da auto-avaliação de forma mais ampla. O uso do portfólio oportuniza aos estudantes fazerem uma reflexão sobre suas experiências, mantendo amostras de seus trabalhos. Este pode ser organizado de duas maneiras: na forma analógica (papel impresso) e na forma digital (Portfólio Eletrônico). (MACIEL;COSTA;SILVA.2002).

Muitos alunos apesar da dificuldade inicial de organizar e estruturar o portfólio, reconhecem-no como importante instrumento reflexivo, não só para o professor avaliar o aluno, mas, principalmente, para a formação do aluno. Muitos retomam o tema trabalhado no Portfólio em seus Trabalhos de Conclusão de Cursos (TCCs), caracterizando seu papel de destaque no amadurecimento reflexivo no contexto escolar e proporcionando uma discussão mais aprofundada nos trabalhos de encerramento de curso, pautados acima de tudo no cotidiano de cada professor pesquisador.

No caso da Geografia, o portifoloio além da importância para o registro de todos os trabalhos criados pelo aluno e pelos seus colegas, ainda contribui para uma visualização diferenciada sobre diversos temas, e a possibilidade de se fazer comentários e postar imagens enriquece ainda mais o trabalho.

O curso de Geografia consiste em muitos trabalhos de campo, sendo essa uma característica que vêm lá da Geografia Tradicional e permanece até hoje como um dos principais meios de se estudar diversos temas, e o portifólio contribui muito para o trabalho de campo para àqueles que não podem ir ao campo real, mas que podem ter acesso a esse a partir do campo virtual, sem sair de casa, enriquecendo esse aluno, podendo acessar diversos lugares em menor tempo.

O aluno pode pesquisar sobre diversos lugares e diversos temas em diversos enfoques, ver a paisagem através de imagens ou fotografias digitais e aprender sobre o lugar sem sair de casa, acessando aquele conteúdo sempre que precisar.

Essa é uma das contribuições mais marcantes do portifólio para a Geografia

CONCLUSÃO

O portifólio é mais um instrumento que pode ser utilizado para avaliação e registro de todas as atividades realizadas pelos alunos durante sua vida acadêmica, onde ele poderá, sempre que desejar, ter acesso aos mais diversos conteúdos, de qualquer língua, em qualquer parte do planeta. Em especial na Geografia, esse aluno pode ter acesso a diferentes estudos de paisagens, processos, fenômenos e trabalhos de campo sem sair de casa, e ainda fazer links ou salvar os trabalhos para sempre ter acesso quando quiser.

O portifolio é um instrumento novo e que pode contribuir muito para o aprendizado e o ensino, desde que se tenha um controle e um padrão a ser seguido para não ficar confuso.

Para os professores, é uma forma muito boa para avaliar seus alunos e conhecer a realidade de cada um, a forma de expor as idéias, de pensar, de agir, além de poder rever alguns trabalhos sempre que desejar.

Enfim, o portifólio no ensino de Geografia pode ser utilizado para diversos fins, seja pesquisas, textos, trabalhos, ou qualquer outra forma de estudo.

Professores atuais e futuros professores podem utilizar esse instrumento no seu exercício de docência, pois é inovador e pode muito contribuir para troca de informações, organização de conteúdos, avaliação, e na sua atuação como profissional.

BIBLIOGRAFIA

MACIEL, Cristiano; COSTA, Renata; SILVA, Rodrigo Leite da. Critérios de Avaliação para Portfólios Eletrônicos. Internacional Conference on Engineering and Technology Education - INTERTECH. Santos, SP. Anais em CD-ROM. IEEE. 17 a 20/03/2002.

MOULIN, N. Utilização do Portfólio na Avaliação do Ensino a Distância

PERNIGOTTI, J., SAENGER, L. O portfólio pode muito mais do que uma prova. Pátio. Ano 3 n† 12, fev/abr., 2000, 54-56.

http://www.abed.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=112&sid=122&UserActiveTemplate=4abed

VIEIRA, V, M de O.Portfólio: uma proposta de avaliação como reconstrução do processo de aprendizagem. Psicol. esc. educ. v.6 n.2 Campinas dez. 2002


Um comentário:

Kesia disse...

Alexandre, não o conheço, porém, quero parabenizá-lo por seu trabalho. Sou professora de Geografia e achei excelente o seu trabalho. Verdadeiro estímulo para meus alunos.
Kesia Vieira